12/12/2015 por Norteando Você

As histórias de cumplicidade entre o ser humano e os cavalos levadas para o cinema

São muitas as histórias ao redor do Mundo que narram a boa relação entre homem e cavalo

A amizade entre Alec e Negro conquistou o mundo e até hoje emociona muita gente (Foto: divulgação)

A amizade entre Alec e Negro conquistou o mundo e até hoje emociona muita gente (Foto: divulgação)

Quem gosta de cavalos costuma de dizer que eles são animais simplesmente fantásticos não só pela beleza, mas principalmente porque conseguem interagir com os seres humanos.

São muitas as histórias ao redor do Mundo que narram a boa relação entre homem e cavalo. Muitas delas já serviram até mesmo para a produção de livros e filmes.

Como sou um cinéfilo declarado e gosto muito de cavalos, paixão que herdei do meu Pai, tenho em casa uma verdadeira coleção de filmes que comprovam isso que eu estou dizendo. Poderia lembrar aqui de inúmeros títulos, mas vou citar apenas alguns que eu, particularmente, considero verdadeiras obras de arte da indústria cinematográfica.

cavalosComo falar da relação entre homem e cavalo e não lembrar, por exemplo, do filme O Corcel Negro. Nesse caso, a relação é com um garoto de apenas dez anos de idade. Trata-se de uma produção de 1979. A história se passa em 1.946 e narra a trajetória do jovem Alec Ramsey, interpretado pelo ator mirim, na época, Kelly Reno. Ele viajava com o Pai, de navio, pela costa africana e ficou fascinado por um belo cavalo árabe, que também estava sendo transportado na mesma embarcação.

Quando o navio tragicamente afunda, apenas Alec e o fantástico animal negro sobrevivem e ambos vão parar em uma ilha deserta. É aí que se inicia uma relação de cumplicidade entre ambos, cada um ajudando o outro, dentro das suas limitações claro. Essa amizade conquistou o mundo e até hoje emociona muita gente.

cavalosJá da década de 60 tem uma outra produção cinematográfica bastante envolvente. É a história de Smoky, um tipico garanhão da raça Mustang e um vaqueiro que o encontra nas pradarias do oeste americano e captura o belo cavalo selvagem. A partir daí, se estabelece um vínculo quase inquebrável entre os dois. Nesse filme, o cowboy é interpretado pelo ator Fess Parker, o mesmo do famoso seriado norte-americano Daniel Boone.

Outra “pérola” do cinema mundial e que mostra essa forte relação e o amor de um homem pelo cavalo é o filme Mar de Fogo, título no Brasil, produzido nos Estados Unidos em 2.004. Baseado em fatos reais, o filme conta a bela história de Frank T. Hopkins e seu cavalo Hidalgo, um puro sangue Mustang.

Os dois são convidados para participar de uma corrida de três mil milhas sobre o deserto da Arábia, evento até então reservado apenas para os cavalos daquela nacionalidade ou de linhagens nobres. Hopkins e seu cavalo, que para muitos era mestiço, haviam se tornado famosos ao fazerem parte do show de Buffalo Bill no Oeste Selvagem, além de possuir muita experiência e êxito em corridas de longa distância.

Frank Hopkins é interpretado pelo ator Viggo Mortensen, o mesmo da trilogia de Senhor dos Anéis. Já o xeique Riyash, um dos organizadores da grande corrida, e interpretado por ninguém menos que, Omar Sharif, o mesmo de Doutor Jivago e tantos outros clássicos do cimena. Nesse filme, o personagem de Frank T. Hopkins e seu cavalo, Hidalgo, enfrentam os perigos do chamado “mar de fogo”, como é conhecido o deserto árabe e surpreendem a todos.

Por: Leonardo Pedreira

Notícias relacionadas

Deixe aqui seu comentário