17/07/2016 por Márcio Bastos

The Last Kingdom

Pegando carona na onda das produções épicas, aposta da BBC mostra enorme potencial

Em The Last Kingdom, o destino é tudo. (Foto: Divulgação)

Em The Last Kingdom, o destino é tudo. (Foto: Divulgação)

Curte séries épicas, com batalhas em nome da honra, do poder e de devotas crenças religiosas? Tá se sentindo meio órfão depois do término da sensacional 6a temporada de GAME OF THRONES? Pois para tudo! O que você precisa assistir agora se chama THE LAST KINGDOM.

Alertando para que não se frustre, é claro que essa BELEZINHA de série está longe de ter todos os recursos da megaprodução da HBO, mas ainda assim impressiona pela qualidade, trazendo uma envolvente história, ótimas atuações e a promessa de uma 2a temporada com a MAMÃE NETFLIX como parceira.

Adaptada das crônicas saxônicas do inglês Bernard Cornwell – a 1a temporada tem oito episódios e contempla os dois primeiros livros –, esta produção da BBC nos leva para o ano de 872, com a Inglaterra ainda tomando forma. No cenário, ingleses disputam suas férteis terrinhas com os  “desalmados” invasores dinamarqueses conhecidos como vikings.

O herói da brincadeira se chama Uhtred (Alexsander Dreymon). Acompanhamos sua saga desde pequeno, quando é tomado de seu reino saxão na Nortúmbria para ser criado como um viking entre os pagãos. Crescido, e diante da morte de parentes de criação, ele decide reivindicar a terra onde nasceu, encarando dilemas interessantes por viver dividido entre duas culturas bem diferentes.

Um dos temas mais legais que a série explora é exatamente esse choque de culturas. Em especial, o confronto entre o cristianismo inglês e a crença de vários deuses dos nórdicos. Enquanto temos os cristãos comandados pelo Rei Alfredo (David Dawson) querendo impor sua cultura, os adoradores de Odin mostram-se destemidos guerreiros que parecem ter como principal devoção o campo de batalha.

Forte candidata a próximo grande hit entre fãs do gênero, a carismática produção ainda empolga por trazer em seu enredo diversas intrigas políticas divertidas de acompanhar e paisagens naturais de ficar babando, gravadas em locações na Hungria e Reino Unido. Taí uma excelente aposta da BBC que, pela boa 1a temporada, parece destinada ao sucesso. E como é repetido ao longo dos episódios, o destino é tudo.

Notícias relacionadas

Deixe aqui seu comentário