19/06/2016 por Márcio Bastos

Bloodline – 2ª Temporada

Drama familiar cheio de suspense retorna em mais uma excelente temporada

Mentiras no paraíso (Foto: Divulgação/Netflix)

Mentiras no paraíso. (Foto: Divulgação/Bloodline Netflix)

Olha só: eu também sofro do mal de ter que escolher entre milhões de séries as favoritas pra assistir. É tanta coisa boa que o CABOCO fica doido, pois digo a você que entre as escolhas, uma que venho acompanhando e recomendo “DICUMFORÇA” é BLOODLINE. Com mais 10 episódios disponibilizados recentemente na Netflix, essa vale o tempo dedicado.

Para situar um pouco a quem nunca viu nadinha, a série retrata a história da família Rayburn. Eles são donos de uma pousada paradisíaca ao sul de Miami, numa das ilhas da Flórida Keys. Lá, a família, composta pelo casal Robert (Sam Shepard) e Sally (Sissy Spacek), junto com seus filhos John (Kyle Chandler), Meg (Linda Cardellini) e Kevin (Norbert Leo Butz), está prestes a ser homenageada por sua enorme contribuição ao desenvolvimento local. Vivendo vidas aparentemente harmoniosas, cada um deles vê o tal paraíso virar inferno com o retorno do filho, irmão mais velho e “CONFUSEIRO” Danny (Ben Mendelsohn).

Isso é só uma palhinha. Começando num ritmo aparentemente lento, BLOODLINE vai pegando no tranco e quando você menos espera já está ali completamente envolvido e tenso com cada cena. E a série ainda traz uma atuação espetacular de Ben Mendelsohn, um ator pouco conhecido do público, mas que no final do ano aparecerá como um dos grandes vilões de ROGUE ONE: UMA HISTÓRIA STAR WARS.

⚠Aviso de Spoiler!

A partir daqui eu recomendo que, caso não tenha visto a 1a temporada, pare de ler.

Começando exatamente de onde terminou a temporada anterior, os novos episódios mostram a chegada do filho de Danny, para deixar ainda mais aperreada a situação de John, Meg e Kevin, que precisam lidar com o segredo sobre o assassinato do irmão.

Continuamos acompanhando a ação através de John Rayburn que usa sua profissão de detetive de polícia pra tentar encobrir como pode qualquer resquício da recente desgraça em torno da família. E isso envolve uma rede de mentiras e sucessão de acontecimentos que corrói os irmãos e dá à série, extremamente bem escrita, o status de uma das melhores séries com elementos de drama e suspense da atualidade.

O ponto negativo vai mesmo pra ausência do personagem de Ben Mendelsohn na continuação da trama. Sua morte foi um verdadeiro tiro no pé dos desenvolvedores, que certamente devem ter se arrependido. Evidência disso é seu retorno em constantes flashbacks e alucinações, fazendo uma espécie de voz a assombrar os pensamentos do irmão John. Um tapa-buracos que agrada por revermos o personagem, mas não é a mesma coisa de saber que Danny está por aí a inquietar a vida de todo mundo.

Ainda assim, a série segue seu curso mantendo um excelente nível. Com um ótimo trabalho de desenvolvimento dos personagens e a adição de novos atores ao elenco, incluindo John Leguizamo (CHEF) e Andrea Riseborough (BIRDMAN), acompanhar a via-crúcis dos Rayburns continua imperdível.

Notícias relacionadas

Deixe aqui seu comentário