26/06/2016 por Márcio Bastos

Alice Através do Espelho

Muito colorido, mas pouco brilho na nova aventura de Alice no País das Maravilhas

Alice Através do Espelho é entretenimento para crianças. (Foto: Divulgação)

Alice Através do Espelho é entretenimento para crianças. (Foto: Divulgação)

Nos livros de Alice escritos por Lewis Carroll, podemos extrair um subtexto que aponta para uma crítica à rigidez da sociedade de seu tempo. A Inglaterra Vitoriana, com seus princípios morais conservadores, é confrontada através de histórias cheias de simbolismos onde uma mocinha inconformada com a mesmice enfrenta personagens como a Rainha de Copas – representação da autoridade – voltando à realidade sem punição pela ousada aventura.

Em ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO, nova investida dos cinemas no País das Maravilhas após o enorme sucesso do primeiro filme, que rendeu aos cofres da Disney em torno de 1 bilhão de dólares, reencontramos a personagem-título alguns anos na frente. Ainda confrontando o “impossível”, agora como capitã do navio que pertenceu ao pai, logo Alice se vê mergulhada numa nova aventura, que envolve uma viagem no tempo para salvar a família do Chapeleiro Maluco (Johnny Depp).

Inspirado livremente no livro de Carroll, o filme, como não podia deixar de ser, é grandioso visualmente. Apesar disso, o que vemos na tela não surpreende em nenhum momento. Muito já se viu no filme anterior e as novas criações não parecem tão originais, deixando a sensação de que já vimos tudo aquilo em outros trabalhos que flertam com o gênero.

Falta desse fator surpresa também podemos perceber no elenco. Com o retorno de todos a seus respectivos personagens, nenhuma das atuações prende de fato nossa atenção. Tudo parece bem encenado, todos fazem bem o FEIJÃO COM ARROZ, mas nada chega a impressionar. E isso inclui Sacha Baron Cohen (OS MISERÁVEIS), a grande novidade entre os atores que se mostra apenas OK como personificação do Tempo.

Comandado por James Bobin, que assume a cadeira de Tim Burton – diretor do anterior que aqui deixa sua assinatura apenas como produtor –, ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO é um daqueles filmes… NHÉ. Ainda assim tem apelo para crianças sedentas por entretenimento nas férias escolares do meio do ano. Já os pais correm sério risco de sofrer um “BUCADIM”, mas tudo em nome da felicidade dos pequenos.

Notícias relacionadas

Deixe aqui seu comentário