11/05/2016 por Então Pronto

O Futuro dos negócios e a nova geração

Antes de tudo somos humanos e precisamos ter equilíbrio emocional para prosseguir na nossa jornada pessoal e profissional

Artigo_05Charge

Você já pensou como estamos preparando os nossos jovens para ser a nova geração de empreendedores, empresários, líderes, trabalhadores?

Quando se fala de na juventude de hoje, o que vem primeiro lugar na nossa mente é o novo estilo deles se relacionar “o mundo virtual”. A tecnologia os leva a um lugar onde as coisas se resolvem muito fáceis, as relações são efêmeras e, em jogos, num clique, até para a morte existe solução.

Claro que essas ferramentas são importantes, alguma delas facilita a nossa vida. Mas como tudo demais é veneno. Alguns questionamentos já surgem sem respostas precisas, e como eles irão lidar com as frustrações da vida, no mundo dos negócios? E como irão se relacionar no mundo real? Conseguirão se comunicar? Como sobreviverão a sua fase adulta no mundo corporativo?

Vai aí à diArtigo_05ca, preparem seus filhos desde cedo. No mundo do trabalho temos que nos relacionar, as soluções muitas vezes demoram em acontecer, temos que ser hábeis para desenvolver trabalho em equipe e, muito importante, temos que saber ouvir e sermos NÓS!. Mesclem os dias deles com atividades lúdicas, saia para almoçar e deixe o celular no silencioso e não permita os “ai ai”, assim a conversa fluirá. Vá a uma exposição, brinque num parque, fiquem em silêncio ao lado deles, convide amigos para um dia na praia.

Evite o caminho mais fácil, deixá-los o dia inteiro mundo virtual!

Os ensinamentos dos mais velhos

Eu quero a minha avó! E o que isso tem com o mundo dos negócios? Gente, isso mesmo, antes de tudo somos humanos e precisamos ter equilíbrio emocional para prosseguir na nossa jornada pessoal e profissional. Conviver com os mais stock-illustration-17269874-grandmother-hugging-her-granddaughtervelhos nos dão segurança, aprendemos de uma forma especial como superar as dificuldades, aprendemos com os erros e acertos deles.

Doce era o tempo que os avós compartilhavam suas histórias com seus netos, e as crianças atentas e respeitosas, aprendiam com eles. Lembro que quando chegava o dia de ir para a casa da minha avó materna, ah! Era o meu maior deleite, além do aconchego da sua casa simples, rodeada de mimos sem exageros, escutá-la me trazia serenidade, sempre com uma palavra sábia para me apoiar e me fazer entender o meu momento, deitada na rede abraçada, ela me embalava para dormir, rezava para não chegar a hora de voltar para casa.

Vejo hoje que as pessoas das “firmas” vivem procurando apoio em tudo, livro de autoajuda, coaching, em instituições religiosas e de toda natureza. De tão carentes, viraram alvos para charlatões ganharem dinheiro fácil, os ditos espertos, conseguiram identificar um método de apoio, falam o que elas precisam ouvir e recebem muito dinheiro para isso. E olha que eles acreditam que funciona!

Mais uma dica bem legal para aprender de outra forma, use a arte!. O cinema é excepcional, existe uma centena de títulos de filmes que podem fazer vocês repensarem e para isso você praticamente precisa ter somente acesso aos filmes, fácil não? Então não perca tempo, chame um grupo de amigos, faça uma sessão pipoca e assista ao filme com um olhar atento, anote o que você achou importante e abra o debate com todos. Tenho certeza que você vai aprender, se divertir e gostar.

Silvana Fujita

Então Pronto !

Participações e Negócios

Notícias relacionadas

Comente em “O Futuro dos negócios e a nova geração”

  1. Alex Amarante disse:

    Excelente. Mesmo com todas as mudanças não deixamos de ser humanos. O equilíbrio é o grande desafio pessoal do século XXI

Deixe aqui seu comentário