22/07/2016 por Leonardo Pedreira

Projeto de Rastreabilidade inova produção de banana em Santa Catarina

A ideia é facilitar o trabalho no campo utilizando um dispositivo eletrônico, como smartphone ou tablet

Cerca de mil bananicultores do litoral norte do Estado de Santa Catarina resolveram se unir e a partir de então, criaram o Caderno de Campo Digital, ferramenta que permite o registro diário das atividades realizadas nas lavouras. Trata-se do projeto de rastreabilidade da produção da banana que visa, por meio de um dispositivo eletrônico, como smartphone ou tablet, facilitar a vida dos produtores.

rastreabilidade-banana

A banana é o quarto alimento vegetal mais consumido no mundo (Foto: Divulgação)

Segundo a Secretaria Estadual da Agricultura e da Pesca, a ideia é padronizar os registros de campo, reduzindo erros e garantindo informações mais detalhadas sobre a produção local de bananas.

O processo de rastreabilidade envolve nove associações de bananicultores e duas cooperativas da região de Jaraguá do Sul. Além disso, o Caderno de Campo Digital vai permitir que os produtores façam o controle das atividades realizadas no manejo do pomar, como o plantio de novas áreas, desbaste, desfolha, entre outras formas de manejo.

Rastreabilidade

Com essas informações, fornecidas em tempo real, o produtor rural poderá rastrear a sua produção e os consumidores terão a oportunidade de conhecer a origem da fruta, identificando o processo desde a produção até a distribuição.

A meta principal é que com um produto devidamente rastreado, os bananicultores terão uma fruta diferenciada no mercado, com o aprimoramento do controle de qualidade e melhorando a comunicação com o cliente final.

Investimento

O projeto contou com um investimento da ordem de 500 mil reais, sendo 400 mil destinados pelo Programa SC Rural. A banana, segundo pesquisas, é o quarto alimento vegetal mais consumido no mundo. Supera até o arroz, o trigo e o milho. O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de banana, com 6 milhões e 400 mil toneladas, atrás somente do Equador, com 7 milhões e 500 mil,  e da Índia, que produz 16 milhões.


Leonardo Pedreira
Radialista por profissão e jornalista por paixão. Iniciou sua carreira na década de 80, orientado pelo pai, Almir Pedreira, quando realizou seu primeiro teste na Rádio Universitária FM, da Universidade Federal do Ceará. Do rádio passou para a televisão, também na década de 80, dando seus primeiros passos como apresentador de TeleAulas, da então TV Educativa, do Governo do Estado do Ceará. Já como repórter, ingressou no Grupo Jangadeiro de Comunicação, em 1991, onde está até hoje. Atualmente, é Radialista da Tribuna Band News FM – 101,7. Ainda trabalhou como assessor de imprensa na Superintendência Estadual do Meio Ambiente – Semace, por 10 anos.

Notícias relacionadas

Deixe aqui seu comentário