12/07/2016 por Leonardo Pedreira

Fazenda Carnaúba e o exemplo da convivência com o semi-árido

São cerca de duas mil cabeças de bodes e cabras e pouco mais de mil cabeças de gado das raças Guzerá e Sindi

Na Fazenda Carnaúba, em boa parte do tempo, os animais são criados soltos numa longa extensão de terras áridas. (Foto: Divulgação)

Na Fazenda Carnaúba, os animais são criados soltos numa longa extensão de terras áridas (Foto: Divulgação)

A Fazenda Carnaúba, de propriedade do criador de caprinos e bovinos, Manuel Dantas Vilar Filho, mais conhecido como Manelito Dantas, fica no município de Taperoá, há 245 quilômetros da capital da Paraíba, João Pessoa, e a 120 quilômetros de Campina Grande.

É uma região típica do semi-árido nordestino e castigada pela seca. Para a Embrapa, a experiência de resgatar raças de caprinos consideradas naturais do Nordeste brasileiro deu a fazenda Carnaúba o status de modelo. Na propriedade, os animais são criados soltos numa longa extensão de terras áridas.

Em termos de caprinos, a fazenda Carnaúba cria exemplares das raças ibero-brasileiras pardas, brancas, negras e azuis. (Foto: Divulgação)

Em termos de caprinos, a fazenda cria exemplares das raças ibero-brasileiras pardas, brancas, negras e azuis. (Foto: Divulgação)

Sociedade em família

São cerca de duas mil cabeças de bodes e cabras e pouco mais de mil cabeças de gado das raças Guzerá e Sindi. Tudo começou a partir de uma sociedade em família. O sócio era um primo considerado como irmão, o saudoso escritor e dramaturgo Ariano Suassuna.

Juntos, eles aprenderam a lidar com tudo que envolve solo e vegetação para sobrevivência ao logo da seca, e iniciaram não somente a criação de caprinos, mas, desenvolveram ao longo dos anos, através de estudos técnicos, o cultivo de plantas nativas e de animais adeptos ao ambiente inóspito.

Dia “D”

Em termos de caprinos, a fazenda Carnaúba cria exemplares das raças ibero-brasileiras pardas, brancas, negras e azuis. O conhecimento, adquirido ao longo de décadas, hoje é repassado por meio de ensinamentos durante a realização de um evento que recebeu o nome de Dia “D” na Fazenda Carnaúba.

Trata-se da maior mostra de caprinos e ovinos nativos do Brasil, e que é realizada anualmente. O dia “D” conta sempre com programação bem variada, a exemplo de ordenha pública de vacas leiteiras, palestra sobre palma adensada, visita técnica ao campo, palestra sobre forrageiras nativas, entre diversas outras atividades.

A vaca chamada Aurora-AW, chegou a alcançar a incrível marca dos 48 quilos de leite por dia. (Foto: Divulgação)

A vaca  Aurora-AW, chegou a alcançar a marca dos 48 quilos de leite por dia. (Foto: Divulgação)

Segundo os organizadores, o evento é direcionado exclusivamente para o produtor rural, seja ele de pequeno, médio ou de grande, já que a tecnologia existente na Fazenda Carnaúba pode ser aplicada e desenvolvida nos três níveis.

Para se ter uma ideia da importância desse trabalho de preservação e de melhoramento genético de caprinos e ovinos da Carnaúba, a fazenda não para de produzir campeões. Na Exposição Nacional do Zebú, em Uberaba, no estado de Minas Gerais, cidade que é conhecida como a capital nacional do Zebú, uma vaca chamada Aurora-AW, chegou a alcançar a incrível marca dos 48 quilos de leite por dia.

O animal é descendente do rebanho da Fazenda Carnaúba. Esse resultado deu também ao  rebanho da propriedade os touros pais das duas recordistas mundiais,  Quebra Queixo-D e Candeeiro-D, das raças Sindi e Guzerá. As vacas são, Adega-D e Aurora-Aw. Esse é um fato até então inédito em uma fazenda brasileira de seleção. É bom lembrar que essa letra “D”, após o nome dos animais, indica que pertence a Fazenda Carnaúba.


Leonardo Pedreira
Radialista por profissão e jornalista por paixão. Iniciou sua carreira na década de 80, orientado pelo pai, Almir Pedreira, quando realizou seu primeiro teste na Rádio Universitária FM, da Universidade Federal do Ceará. Do rádio passou para a televisão, também na década de 80, dando seus primeiros passos como apresentador de TeleAulas, da então TV Educativa, do Governo do Estado do Ceará. Já como repórter, ingressou no Grupo Jangadeiro de Comunicação, em 1991, onde está até hoje. Atualmente, é Radialista da Tribuna Band News FM – 101,7. Ainda trabalhou como assessor de imprensa na Superintendência Estadual do Meio Ambiente – Semace, por 10 anos.

Notícias relacionadas

Deixe aqui seu comentário