18/07/2015 por Norteando Você

A criação de cavalos Crioulos no Centro-Oeste

O Mato Grosso do Sul teve um crescimento de 16,6% na manada de equinos da raça Crioula

Mato Grosso do Sul teve um crescimento de 16,6% na manada de cavalos Crioulosem 2014. Foto: Reprodução

Mato Grosso do Sul foi o estado que mais se destacou na região Centro-Oeste. Foto: Reprodução

O cavalo Crioulo é um símbolo do Rio Grande do Sul. A raça, conhecida como rústica e multifuncional, é basicamente fruto de seleção natural, originária dos animais de sangue andaluz e berbere, trazidos para o Brasil por colonizadores espanhóis.

O Crioulo, em quatro décadas de adaptação e evolução, foi adquirindo características únicas e próprias no meio ambiente sul americano. Como são cavalos muito resistentes, ágeis, rústicos e tem uma vida bastante longa, eles costumam ser bastante utilizados nos trabalhos pesados na lida com o gado.

Hoje, uma outra região brasileira vem se destacando bastante em relação aos Crioulos. De acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, ABCCC, a região do Centro-Oeste brasileiro teve um crescimento de 12,3% no plantel e chegou a 6,67 mil animais no ano de 2014. Com esses números, a região teve o maior crescimento percentual entre todas as regiões brasileiras.

O estado do Centro-Oeste que mais se destacou foi o Mato Grosso do Sul. Lá, o crescimento na manada de cavalos Crioulos foi de 14,6%. De acordo com técnicos da ABCC, a explicação para esse grande crescimento é o grande investimento feito pelos criadores.

Por ter áreas grandes destinadas à pecuária extensiva, a procura por essa raça na região é, principalmente, para o seu uso nas criações de gado, já que sua rusticidade e resistência são bastante indicadas para o trabalho no campo.

De acordo com Onécio Prado Junior, vice-presidente de Comunicação e Marketing da ABCC, a pecuária extensiva muito forte do Mato Grosso do Sul é o que torna o estado um mercado com grande potencial de crescimento de cavalos Crioulos.

Notícias relacionadas

Deixe aqui seu comentário