09/09/2015 por Norteando Você

A força, a origem e a serventia do Jumento Nordestino

O Jumento é sem dúvida alguma, um dos símbolos do Nordeste Brasileiro, apesar da sua importância não ser tão reconhecida nos dias de hoje

jumento_nordestino

O Jumento Nordestino é uma espécie pouco musculosa, se comparada à outras raças, mas é muito resistente e utilizado para montaria e para o transporte de carga (Foto: divulgação)

Conhecido também pelo nome de Jegue, o tradicional Jumento do Nordeste Brasileiro é utilizado desde o sul da Bahia até o Maranhão. Esse animal também pode ser encontrado na região Centro-Oeste do País. Como não há registros históricos dignos de confiança sobre o primeiro Jumento Brasileiro, tudo que se disser a respeito, pode não passar de hipóteses.

Acredita-se que os Jumentos Nordestinos descendem do Norte da África, embora se diga que tenham feito uma escala nas ilhas portuguesas. Por ocasião da descoberta do Brasil, não foram encontrados jumentos. Estima-se que a primeira importação dese animal tenha sido feita por Martin Afonso de Souza em 1.534, trazidos da Ilhas da Madeira e das Canárias para São Vicente. Mais tarde pela caravela “Golfe”, Tomé de Souza trouxe para a Bahia, por volta de 1.549, alguns exemplares de Jumentos de Cabo Verde. Ainda no tempo do Brasil Colônia, estima-se também que deve ter havido introduções de Jumentos espanhóis e africanos.

Já no fim do século XX, foram feitas importações de jumentos italianos e espanhóis, promovidas pelos imigrantes e pelo Ministério da Agricultura. No Sul, predominaram as compras Argentinas, onde se podiam adquirir excelentes Jumentos das melhores raças.

O Jumento é sem dúvida alguma, um dos símbolos do Nordeste Brasileiro, apesar da sua importância não ser tão reconhecida nos dias de hoje. Para se ter uma ideia, um projeto criado no Brasil há cerca de quatro anos, previa exportar jumentos para a China. Felizmente ficou somente na intenção. A ideia foi do Governo do Rio Grande do Norte, como uma forma de encontrar uma alternativa para a superpopulação desse animal no Nordeste. Entidades de defesa dos animais se posicionaram contra o projeto, tendo em vista que a importação seria destinada ao consumo humano.

Animal do deserto

O Jumento Nordestino é uma espécie pouco musculosa, se comparada à outras raças, mas é muito resistente e utilizado para montaria e para o transporte de carga. A sua altura pode variar de 90cm até 1,10m. Segundo as diversas literaturas existentes relacionadas aos Jumentos, eles estão entre os primeiros animais domesticados pelo homem. Originalmente, eram animais do deserto e viviam em estado selvagem.

Ainda hoje podem ser encontrados selvagens em países como Índia, Irã, Nepal, Mongólia e na África. O Jumento pertence à família Equidae. Por ser um animal do deserto, teve que se adaptar a tal situação, entre elas esta a capacidade de se manter com uma alimentação grosseira e escassa, situação que um cavalo dificilmente suportaria. Ainda sobre suas características, o Jumento Nordestino tem as orelhas desproporcionalmente grandes.

Segundo estudos de especialistas, isto se deve ao fato que no deserto, por falta de alimentação adequada, os jumentos tinham que viver longe um dos outros, as orelhas grandes serviam para ouvir sons distantes e assim localizar seus companheiros.

O relincho do jumento pode ser ouvido até 3 ou 4 km de distância, esta é outra maneira que a natureza adaptou o jumento, desta forma eles podem se localizar em uma área bem maior. Os Jumentos têm características físicas bem diferentes dos cavalos. Não são tão rápidos, entretanto, eles são bem mais resistentes e pacientes que os cavalos. Os Jumentos se adaptam bem ao serviço longo e rotineiro. Em praticamente todo o mundo, foram e ainda são usados como meio de transporte de cargas.

Expectativa de vida do jumento

Um Jumento vive em média 25 anos, há casos raros de 40 anos. Outro detalhe interessante sobre esse animal e que já foi motivo de experimentos, é a utilidade do Jumento como guardas de rebanhos de caprinos ou ovinos. Eles agem contra ataques de cães. Agora, os estudos constataram que o Jumento só se torna eficiente nesse tipo de atividade se estiver só. Caso ele esteja na companhia de um outro Jumento, os dois passarão a fazer companhia um ao outro e esquecerá do rebanho. Quanto as pelagens do Jumento, há uma variedade de cores, a mais comum na Região Nordeste brasileira é o cinza. Outras cores podem ser o marrom escuro, preto e as vezes ocorre o bicolor (pampa).

Do seu cruzamento com a égua, por exemplo, produz burros e mulas e esta também tem sido uma de suas grandes utilidades, uma vez que o burro é um animal estéril, não se reproduz. Atualmente, no Brasil existem quatro raças de jumento: Além do Jumento Nordestino, tem também o Pega, o Italiano e o Paulista ou brasileiro. Foi no Nordeste Brasileiro que surgiu uma das mais importantes homenagens feitas ao Jumento. O Rei do Baião, Luís Gonzaga, natural de Pernambuco, fez a música Apologia Ao Jumento (O Jumento É Nosso Irmão).

Trecho da música Apologia ao Jumento:

Em Várzea Alegre, sua cidade natal, há uma estátua do Padre Vieira ao lado de um Jumento. (Foto: divulgação)

Em Várzea Alegre, sua cidade natal, há uma estátua do Padre Vieira ao lado de um Jumento. (Foto: divulgação)

É verdade, meu senhor
Essa história do sertão
Padre Vieira falou
Que o jumento é nosso irmão
Ao ão ão ão ão ão

O jumento é nosso irmão
Quer queira, quer não

O jumento sempre foi
O maior desenvolvimentista
Do sertão…

 

Ajudou o homem na vida diária
Ajudou o homem…
Ajudou o Brasil a se desenvolver

Arrastou lenha…
Madeira…pedra, cal, cimento , tijolo…telha
Fez açude, estrada de rodagem, carregou água pra casa do homem…fez a feira e serviu de montaria
O jumento é nosso irmão…

E o homem…
em retribuição o que, que lhe dar?
Castigo…pancada, pau nas pernas, pau no lombo,
Pau no pescoço, pau na cara, nas orelhas.
Ha…jumento é bom o homem é mal

E quando o pobre não aguenta mais o peso
De uma carga, e se deita no chão…
Você pensa que o homem chega ajuda
O bichinho se levantar? Hum…pois sim
Faz é um foguinho debaixo do rabo dele
O jumento é bom…
O jumento é sagrado…o homem é mau.

Notícias relacionadas

Deixe aqui seu comentário