26/07/2016 por Norteando Você

Mulher que trabalhava como merendeira conclui mestrado em Roraima

Luana passou 12 anos fazendo a merenda dos alunos de uma escola pública

merendeira-faculdade

Luana saia da faculdade direto para a cozinha da escola onde trabalhava (Foto: Inaé Brandão)

Uma merendeira de escola pública conquistou o título de mestrado na última sexta-feira (15). Luana Coutinho, de 39 anos, que trabalhava na cantina de um colégio da Prefeitura de Roraima, se especializou em ensino de ciências.

Graduada em química, Luana contou em entrevista a um portal que passou 12 anos trabalhando como merendeira. Saia da sala de aula da faculdade direto para a pia de louças da escola. Por saberem que ela cursava ciências, os alunos iam até a cantina após as aulas tirar dúvidas com a futura mestra.

Como rendimento, recebia um pouco a mais que um salário mínimo, o que não era o suficiente para ajudar nas despesas de casa. Casada e mãe de dois filhos, Luana percebeu que precisava melhorar a condição financeira da família. “Eu escolhi química porque era mais fácil entrar pelo vestibular. Entrei no curso e me apaixonei. Nunca reprovei em nenhuma disciplina e quando estava finalizando a faculdade já passei para o mestrado”, disse.

Mestrado

Terminada a graduação, Luana decidiu se arriscar no mestrado devido ao incentivo de seus professores, assim como a vontade de adquirir ainda mais conhecimento em sua área. “Vivia correndo da escola para o curso. Vinha parar nas aulas suja, cheirando a frango, comida, mas sempre vinha. Não foi fácil”, relembra.

Além do trabalho como merendeira, Luana conta que no começo do curso ela era concursada da prefeitura de Boa Vista, onde trabalhava como assistente administrativa, mas teve que abrir mão do emprego para conciliar a família, o trabalho e os estudos. “Foi muito difícil. Eu tive que fazer uma escolha entre o dinheiro e os estudos e eu escolhi o meu mestrado porque acreditei – e acredito – que na frente serei recompensada”.

Chegado o momento de concluir o mestrado, Luana optou pela tema da dissertação um assunto que envolvia uma didática diferenciada com alunos, buscando mostrar em seu trabalho de que forma a música pode ser um meio usado para ensinar os conceitos de eletroquímica.

“Com o mestrado nasceu dentro de mim o gosto pelos estudos. Na parte em que apliquei a teoria em sala de aula, vi que os alunos respondem aos nossos estímulos. Isso é o apaixonante”, disse. Além do apoio da família, ela conta que teve a ajuda das diretoras da escola em que trabalhou durante a pós-graduação.

Planos

Mesmo com um passo nos estudos recém concluído, Luana já pensa no futuro. Ela contou que pretende começar a exercer a profissão e após se estabilizar financeiramente partir para o doutorado. “Eu acredito que sou um exemplo porque até hoje estou trabalhando na copa. Para as pessoas que trabalham como eu, diria para elas não desistirem e lutarem pelos seus objetivos. Eu não pretendo parar aqui, ainda vou fazer o meu doutorado”.

Via G1

Notícias relacionadas

Deixe aqui seu comentário